English Version

English Version
English Version

segunda-feira, 5 de maio de 2014

Quero Morar no Canada, e dai?!





         Olá Amigos! Tenho relutado em discutir no blog assuntos puramente técnicos relacionados aos programas de imigração  mas depois de tantas novidades a respeito do processo nas ultimas semanas fica meio difícil não tocar no assunto. Já havia comentado aqui no blog sobre a facilidade com que as regras do jogo mudam, mas dessa vez até os consultores mais experientes foram pegos de surpresa. O que aconteceu é que o governo do Canadá resolveu abrir as portas de alguns processos federais mais uma ultima vez, antes da entrada em vigor do novo processo o Express Entry.
         Entre as várias mudanças que estão em curso, há uma muito importante que não tem recebido a devida atenção. Pegando carona nas novas restrições aplicadas à área de Food Service o governo canadense também vetou o acesso a LMO para várias profissões menos qualificadas.Para os que ainda não estão muito familiarizados com o termo, uma LMO é uma autorização do "ministério do trabalho" canadense para que uma empresa possa contratar estrangeiros. As regras do processo para obtenção de uma LMO por uma empresa são muito burocráticas e onerosas, afastando boa parte dos empregadores canadenses, do TFW, sendo essa a grande barreira protetora do mercado de trabalho Canadense. Um dos efeitos práticos dessa medida é a redução do numero já restrito de de vagas para algumas dessas funções e maiores oportunidades para imigrantes que já tenham open work permit ou Permanet Residency(PR). Essa medida pode não ser boa para estudantes de intercambio que serão prejudicados já que várias das funções oferecidas a eles não mais estarão disponíveis; contudo para estudantes de programas acadêmicos, principalmente a partir de 1 de junho, essa é uma boa noticia já que tantos estes como seus cônjuges terão open work permit a partir do visto de estudante de um deles.
           Pessoas que tenham um open work permit podem ser empregadas sem a necessidade de uma LMO,  e isso reforça mais uma vez o que já vinhamos comentando a respeito do governo forçar os imigrantes cada vez mais chegarem ao status de Residente Permanent por programas de estudos acadêmicos. Uma outa opção para chegar ao status de PR é se inscrever em um dos programas federais de imigração. Isso mesmo, programas! É muito comum a associação dos programas federais somente ao Federal Skilled Worker Program(FSW), mas existem ainda mais seis opções de processos exclusivamente Federal, são: Federal Skilled Trades Program(FST), Canadian Experience Class(CEC), Investors Entrepreneurs and Self-Employed(IESE), Family Sponsorship(FS), Live-in Caregivers(LC) e Refugees(REF).
           Os quatro últimos programas da lista são auto explicativos sendo REF o programas de refugiados, LC o programa de trabalho para cuidador pessoal profissional, FS programa de patrocíno familiar para PR e IESE o programa de PR para Autônomos, Empreendedores e Investidores. Esse programas são responsáveis pela menor parte da imigração para o Canadá, e por isso quero me ater aos outros três programas.
           Federal Skilled Worker Program - FSW: Esse é o maior programa de imigração do Canadá, e também o mais popular. São oferecidas para o restante desse ano 25.500 vagas em 50 diferentes profissoes pré-selecionadas, sendo que será escolhido um máximo de 1000 candidatos por profissão. Os candidatos são avaliados conforme sua pontuação em um lista de habilidades, sendo que a pontuação minima aceitável é 67.


       Apesar do programa "aceitar" candidatos de diferentes níveis de formação, para atingir a pontuação mínima, o candidato ao programa precisa ter no minimo nível superior de ensino,  experiência comprovada de(1 a 4 anos), proficiência avançada em Inglês ou Francês e ter entre 21 e 49 anos de idade. Uma oferta de válida de emprego (através de LMO) faz com que a aprovação do candidato seja praticamente certa.
Assim como no Brasil são considerados no Canadá como certificações de ensino superior o diploma de Tecnólogo, Bacharel, Mestre e Doutor e quanto mais alta a graduação mais pontos no quesito ensino o candidato acumula.

       Canadian Experience Class - CEC: Esse programa é voltado para pessoas que ja tenham tido pelo menos 1 ano de experiencia no mercado de trabalho canadense em profissões classificadas como NOC 0, A, ou B, e tenham em mãos um oferta de trabalho permanente em período integral. O conceito de oferta de trabalho permanente em tempo integral pode parecer um tanto redundante para nós que estamos acostumados com a CLT, mas as relações de trabalho no Canadá são mais flexíveis e liberais. Quanto aos tipos de relação de trabalho o Canadá possui as seguintes opções:

               
                  * Contratos de Trabalho Permanente: O vínculo empregatício não tem previsão de encerramento, e o trabalhador está sujeito à dedução dos vários encargos elegíveis. Nesse tipo de relação de trabalho geralmente é oferecido um pacote que envolve Salario Base, Planos de Saúde e podem também haver Bônus por Produção, PPL, Seguro Social e outros incentivos.
                  * Contract Option: Nessa relação de trabalho um valor fixo é estabelecido pelas partes para a execução do serviços assim como o tempo de serviço. Geralmente não há adição de incentivos alem dos acordados no contrato. Nesse tipo de relação de trabalho também não há deduções em folha e os impostos devem ser pagos integralmente pelo trabalhador ao final do ano. Pode ser exigido do trabalhador a constituição de uma empresa para a celebração do contrato evitando assim futuros problemas trabalhistas para o empregador, e ao final do período de contrato o vinculo é extinto ou renovado por outro contrato.
                   * Programa de Part-Time: É muito comum associarmos essa relação de trabalho ao termo brasileiro de "meio período", mas uma relação de trabalho Part-Time é um pouco mais liberal. No trabalho part-time o empregado não deve superar a caraga horária de 20h semanais, sendo que ele não deverá necessariamente estar escalado para trabalho todos os dias, as horas de trabalho podem ser realizadas em um fim de semana ou em alguns poucos dias conforme o acordado entre empregado e empregador. Posições part-time são geralmente remuneradas segundo o salario minimo de $ 10,15/h.
                  * Outros Tipos: Existem ainda outras relações de trabalho menos recorrentes mas também importantes como: Empregos de Verão, Estágios, Co-OP, Trabalhos por temporada, Trabalho Voluntario Não remunerado etc.
            O fator mais positivo a respeito do CEC é que por conta da exigência de experiência canadense é um programa que está sobrando vagas. No ultimo ano das 5000 vagas disponíveis só foram preenchidas 30% das vagas, e penso que o baixo aproveitamento do programa tem muito haver com a dificuldades das empresas de conseguir uma LMO para uma oferta de emprego válida.
            Outro fator que dificulta o esgotamento das vagas no CEC é a "concorrência" desse programa com os Provincial Nominee Program (PNP), que geralmente possuem critérios de seleção menos rígidos.
       
     
        Federal Skilled Trades Program - FST:  Esse é um outro programa que tem sido sub-utilizado apesar do nível de exigência ser bem menor que nos outros programas federais, talvez porque boa parte dos trabalhadores de trades(técnicos) sejam oriundos de programa de trabalho temporário(TFW). O FST é um programa voltado para pessoas com graduação de Nível Técnico nas 50 profissões escolhidas pelo governo Canadense, e diferente do FSW que depende de um sistema de pontuação esse é um programa do tipo first come first serve; candidatos que atendam todos os cinco pre-requisitos são contemplados com um PR de acordo com a ordem de chegada. Os cinco pre-requisitos são:

                          * Plano de imigração não deve envolver a província do Quebec, que possui um sistema próprio.
                          * Atingir nota mínima de proficiência no idioma IELTS 05 e NCLC 5 para Francês.
                          * Ter no mínimo 2 anos de experiência nos últimos cinco anos em uma das profissões escolhidas pelo governo.
                          * Cumprir todos os pré-requisitos da função conforme descrito na tabela NOC.
                          * Obter uma oferta de emprego válida por pelo menos um ano OU possuir um certificado de qualificação técnica emitido por órgão regulador da província ou território.

               Um erro muito comum neste processo é assumir que ele só seja viável através de uma oferta de emprego, mas podemos perceber no ultimo pre-requisito que a exigência de uma oferta de emprego pode ser substituída por um certificado de qualificação profissional provincial. Por mais complicado que essa certificação possa parecer ela está para o FST como o ECA está para o FSW, nada mais é do que um "Education Assessment" para o nível técnico.  
               Existem duas maneiras de se obter um Certificado de Qualificação Profissional em Trades em uma província, a primeira é fazendo um curso técnico em um College ou High School ná área pretendida. Ao final da conclusão desse programa será emitido um "Diploma" que depois de um tempo minimo de trabalho supervisionado e a realização de um exame de final (teórico e as vezes também prático) garantem a licença para atuar na profissão naquela província.
               A segunda maneira pela qual pode-se ter acesso a um Certificado de Qualificação Profissional em Trades é através da comprovação de experiência e/ou reconhecimento de certificados. Através dessa segunda opção trabalhadores experientes, principalmente estrangeiros, podem pedir ao órgão regulador provincial o reconhecimento de suas credenciais e experiência, e "desafiar" o exame de certificação( teórica e/ou prático). Para efeito de imigração o processo pode ser iniciado a partir do pais de origem com reconhecimento das credenciais do candidato e a averiguação do tempo minimo de experiencia exigido. De maneira geral será solicitado candidato apresentar cartas de referência e contato de antigos empregadores, em algumas províncias há a opção de qualificação exclusivamente baseada em experiência profissional, mas também podem ser requisitados cretificados de cursos de capacitação técnica e suas respectivas traduções. Algumas províncias podem inclusive requisitar uma entrevista via skype com o candidato, mas ao final dessa primeira parte do programa de qualificação será emitido uma declaração de qualificação condicional a aprovação no exame final. Esta declaração é o documento necessário para que o ultimo pre-requisito do FST seja atendido.
                Por se tratar de um assunto de competência Provincial tanto o nível de exigências quanto a obrigatoriedade de licenciamento nas profissões pode variar bastante, mas para praticamente todos os tipos de trades ainda existe a opção de Qualificação de Credenciais Voluntária. Talvez seja essa a razão de tanta confusão em relação ao processo e a baixa procura pelo programa, o candidato precisa estudar o sistema de trades de todas as províncias e escolher o programa de qualificação daquela que melhor lhe convir.
             

      Apesar de estar sempre mudando, pelo menos por enquanto, o processo federal ainda esta bem receptivo a candidatos que se inscrevem de fora do Canadá. Tudo isso pode mudar radicalmente a partir de 1 de janeiro de 2015 com a entrada do Express Entry  , então quem se qualifica para algum desses programas não deve perder tempo e jogar com as regras já conhecidas. Podemos estar diante do caminho mais curto para o sonho canadense nos últimos anos. Boa Sorte a Todos!


Abraço!

Odilon

PS: Não esqueça de explorar os Links do Post!

28 comentários:

  1. Também queremos!
    Muito explicativo,agora falando do FST,concordo que a procura é bem menor,até me falar no assunto,você sabe que esse é plano A da minha família e navego por aí fora e quase ningúem fala sobre isso.Concordo também que o processo na prática é tão trabalhoso quanto o FSW,porém por vias diferentes,ótimo post!

    Deus abençoe vocês!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Ana! Obrigado por passar por aqui! Realmente espero que esse post possa abrir novas portas para muitos candidatos! Abraço!

      Excluir
  2. Olá Odilon, seu post me deixou com uma dúvida. O CEC também necessita de uma oferta de trabalho, pelo que tinha lido é necessário o tempo de estudo e trabalho. No PEQ se não me engano já pode dar entrada com o tempo de estudo apenas. Me corrija no que eu não estiver correto. Deus abençoe vocês. Também estamos nessa luta por nos encaixar em algum processo!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Romim! O único pré-requisito para participar do CEC é ter 12 meses de experiência em uma profissão NOC A, B, e 0 por vias legais. O que normalmente acontece é que estudantes que adquiriram experiência pelo PGWPP, podem se qualificar para o CEC. Mas isso não significa que alguém que adquiriu sua experiência canadense pelo TFW ou mesmo por um Open Work Permit através do estudo de um cônjuge, não possa se qualificar. Postei a exigência da oferta permanente pois acho meio improvável eles concederem o status de PR a alguém desempregado ou vivendo da ajuda do estado. Inclusive este último é um desqualificante para praticamente todos os processos de PR. Valeu Pela Pergunta!

      Excluir
  3. Olá amigos,
    Como faço para iniciar o processo FST a partir daqui? Sou da área de TI, e trabalho há mais de 12 anos na área com CLT, tenho esposa e filha, e tenho 31 anos. Quais minhas chances de ser aceito no processo? Realmente preciso de oferta de trabalho daí? Pergunto porque, recebo ofertas todo dia, porém ao informar que preciso do Visto, ou uma oferta de trabalho, as empresas pulam fora, pelo tempo que demora o processo. Pelo que vi, estaria perdendo oportunidade por não ter esse visto. No meu caso, seria ideal ter o visto de Turista e tentar o emprego dessa forma?

    Ah! Parabéns pelo blog!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Fellipe Henrique! Obrigado pelo comentário! Confere os links que eu deixei no corpo do post que um deles vai dar na lista das profissões escolhidas para o FST. Se você tem formação superior em tecnologia, ou mesmo bacharelato creio que o FSW possa ser um caminho para você, pois as posições de trades são geralmente de trabalho mais braçal. Se você tem educação ainda de nível de ensino médio, o programa de estudos em um college pode ser o melhor caminho para você. O pior dos cenários seria ir como turista e tentar trabalhar ilegalmente, pois além de ser muito mais difícil encontrar emprego ainda pode fechar várias portas em seu futuro como imigrante. Obrigado pela pergunta!

      Excluir
    2. Sou Pós-Graduado em TI e minha esposa é Graduada em TI, pelo FST eu preciso da oferta de emprego? Como eu disse, acredito que o maior problema é isso. Até recebi ofertas, e cheguei a fazer entrevistas, mas quando eles vão ver o tempo pro visto, desistem. Queria ver se tem algo que poderia diminuir esse tempo.

      []s

      Excluir
    3. Olá Fellipe! O FST é um programa voltado para candidatos com graduação equivalente ao ensino médio. Como você é pós graduado em TI pode se enquadrar no FSW sem precisar de uma oferta de emprego, através da qualificação de sua profissão na categoria NOC 2171, 2172, 2173, 2174. Precisa somente conseguir proficiência em inglês e fazer o ECA do seu diploma que já está com meio caminho andado! Se quiser mais informações da uma lida dos outros posts do blog e tb no link do site oficial do governo. Obrigado pela pergunta! E Boa Sorte! AVISO: No seu lugar corria com essa documentação, pois são 1000 vagas para casa dessas funções, em todo o mundo!

      Excluir
    4. Olá Odilon, obrigado pela resposta. Estou pesquisando sobre o assunto, porém sem me esbarro em um problema: Como iniciar o processo? Como eu faço pra começar a ver essas documentações, tentei achar informações no site do governo, porém, me parecem muito confusas.

      Você poderia indicar algum site com um "tutorial" de como fazer isso?

      Outra pergunta, essa documentação, teria que ser para mim e minha esposa, ou só para mim mesmo?

      Excluir
    5. Olá Fellipe! manda um e-mail para aventura.canada2015@gmail.com que mando em anexo os formularios de cheklist que eu já baixei.

      Excluir
  4. Parabéns pelo post Odilon, muito bom e explicativo.
    Eles estão afunilando para que as pessoas se tornem PR a partir de estudo, mas o valor do curso para quem é estrangeiro é muito caro!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Izabel! Obrigado pelo comentário! Penso da mesma forma que você, acho que estão cobrando no valor da Tuition o preço de tornar-se Canadense. Obrigando os imigrantes além do trabalho também contribuírem com mais dinheiro para a economia. Mas essa é uma prática recorrente em todo o mundo, exceção da França. O jeito é engolir esse sapo e depois pegar 60% desse dinheiro de volta pelo programa de Manitoba. RSRSRS

      Excluir
  5. Olá Odilon, parabéns pelo post, muito claro e com detalhes importantes, que não vi em sites especializados em imigração para o Canadá.

    Minha profissão (comunicação) entrou na lista das 50 para o FSW. Mas como eu não esperava e até o momento meu plano era via CEC, não tenho nenhum documento pronto e agora estou decidindo se corro atrás e gasto uma fortuna inesperada para este momento ou não. Só de IELTS serão R$ 2.500 (inscrição para 2, pois vou precisar dos preciosos 5 pontos da minha esposa, passagens e hospedagem, já que na minha cidade só haverá prova em agosto). E por aí vai.

    Mas gostaria de uma opinião sua com relação aos processos CEC e provinciais, principalmente o de Manitoba, que é o mais atrativo hoje. Você acha que eles vão continuar mesmo com as mudanças para 2015 ou não? Eu estava planejando me inscrever em um college até o final deste ano para iniciar as aulas em setembro/15. Será que esse esforço, principalmente financeiro, não poderá ser em vão? Obrigado pela opinião. Abs, Bernardo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Bernardo! Obrigado pelo comentário! Acho que o esforço para se inscrever agora vale a pena. Lembre que depois de pegar o PR vc ainda terá 12 meses para poder juntar uma grana exTra antes de fazer o Landing. A única certeza que nos temos é agora. Não posso dar garantias a ninguém a respeito de como os processos vão ficar a partir de Janeiro, mas minha opinião é que programas de imigração orientados pelo estudo devem ficar sempre disponíveis, pois são bem Lucrativos. Agora acho que a mamata do TFW de Manitoba não deve durar muito tempo mais, os programas estão cada vez mais dependentes de uma oferta firme de emprego, e o Governo não dá sinais de que deverá afrouxar as LMOs como na Austrália. Como se diz aqui em Goiás: "Cavalo arriado só passa uma vez" ou oportunidade só passa uma vez, aproveite a porta aberta! Abraço.

      Excluir
  6. Olá, Odilon! Super completo esse seu post, me tirou algumas dúvidas. É realmente complicado se manter atualizado sobre os programas de imigração, que mudam toda hora. :)
    Abs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado pelo comentário Fabiana! Glad it helped!

      Excluir
  7. Olá! Excelente esse teu post, meus parabéns! Acho que dá para entender melhor nessa consolidação de informações! Tudo de melhor, amigo! Continuemos com nosso objetivo e nos veremos lá muiiito em breve!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado pelo comentário Luciano! C u soon!

      Excluir
  8. Parabéns amigo Odilon, como sempre super esclarecedor seus post , muito obrigada por compartilhar seus conhecimentos conosco, que Deus continue te abençoando e conceda os desejos do seu coração.Abraços

    ResponderExcluir
  9. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  10. Tambem passei aqui li e gostei. Obrigado Odilon mente aberta por ajudar compartilhando o conhecimento. Deixa Deus continuar te usando como instrumento. Posso te enviar um email em particular??

    ResponderExcluir
  11. Olá João! Obrigado por comentar! Fique a vontade para mandar e-mail para aventura.canada2015@gmail.com é sempre bom partilhar experiências...

    ResponderExcluir
  12. Oi Odilon,
    Estou com tudo pronto para ir ao Canadá com meu marido em set.
    Vou para um college e ele vai com open work permit. Será mesmo que não vai precisar de LMO? Essa é minha dúvida. Outra coisa é: serão apenas as profissões do NOC A, B ou O ou serão apenas as profissões que eles (governo) quiserem?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado pelo comentário! estudantes e conjuges de estudantes nao precisam de LMO, ou LMIA agora,o o work permit é open e voce pode escolher onde quer trabalhar, mas para qualificar posteriormente para o CEC, FSW e alguns PNPs voce tem de trabalhar em uma profissão NOC 0, A ou B. Somente em Manitoba voce consegue classificar em qualquer profissão.

      Excluir
  13. Muito bom este seu site. Tenho uma dúvida e ninguém sabe me responder.
    Quero muito morar no Canada, ter um visto Permanente, mas NÃO quero estudar (college, university,...) e NÃO preciso trabalhar, pois tenho negocios no brasil e posso viver de renda tranquilamente no Canada.

    É possível obter um visto permanente?

    Veja, não quero ir como estudante, nem como trabalhador, nem como investidor...nada!!!!
    Apenas quero morar no Canadá, pois posso me manter e comprovar renda se for o caso junto ao consulado.

    É possível? Qual categoria me qualifico?

    Obrigado

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado por comentar aqui no blog! O processo de imigração permanente no Canadá é de caráter estritamente econômico, onde o governo espera uma contribuição econômica dessa "nova mao de obra". Como você já tem renda própria oriunda de outras fontes próprias pode tentar direcionar sua atividade econômica para se enquadrar no processo de PR self-employed. Diferente do que muitos pensam essa categoria nao se trata somente de empreendedores e start-ups mas também leva em consideração Pessoa que atuam em atividades de relevância cultural.... Acho que esse pode ser sua melhor opção, dentro das circunstâncias!! Abraço!

      Excluir
  14. Por favor, me explique como sair deste dilema!!!!

    Quero muito imigrar para o Canada. Sou fluente em Inglês, (francês ZERO) tenho condições financeiras de me manter no Canadá até conseguir um emprego,...,enfim...mas quero ir legalmente como PR e lá com calma procurar um emprego na minha área.

    Porém, no processo de imigração FSW, PR,....é OBRIGATÓRIO ter uma proposta de emprego antes de entrar com o processo e documentação.

    Por outro lado, nenhuma empresa que ser SPONSOR. Todas as empresas que tive proposta de emprego via site de vagas, me retorna que se eu não tenho o visto, nada feito.

    Como fazer então para solicitar o PR?

    Obrigado.

    ResponderExcluir

Compartilhe aqui seus pensamentos a respeito dessa aventura...
Leave here your thoughts about this matter...